quarta-feira, 18 de julho de 2012

O Sol é para Todos - Harper Lee


Dentre todas as leituras que já fiz, eu indicaria para um amigo a obra “O Sol é para Todos” da escritora americana Harper Lee. O livro, publicado em 1960, ainda se mantêm como um dos mais apaixonantes romances da história da literatura e é considerado pela critica como um dos livros mais adorados em todo o mundo. Além disso, conquistou o aclamado prêmio Pulitzer e está na lista dos “1001 livros para ler antes de morrer” elaborada pelo professor inglês Peter Boxall.

A obra mostra a vida de dois irmãos – Jem e Scout Fincher – numa cidade do estado do Alabama, no sul dos Estados Unidos, onde o preconceito racial é predominante entre a população. A história ganha um contorno dramático quando um jovem negro é injustamente acusado de estuprar uma garota branca. Scout e Jem são filhos do advogado que é designado para defender o acusado. Em meio a tudo isso, eles irão conhecer o mundo em que vivem, encontrando personagens inesquecíveis e descobrindo o significado de importantes palavras como respeito e tolerância. Tal livro, que mostra a realidade sulista americana do século XX, rendeu para a autora Harper Lee 30 milhões de exemplares vendidos e calorosas criticas do público, sendo considerado um clássico para todas as gerações.

Durante a narrativa, percebemos que esta não é apenas uma obra sobre preconceito racial que foi lançada numa época conturbada da história americana; é uma visão de amor e respeito que persiste durante muito tempo dentro de nós. A história é marcada por momentos que nos deixam ora apreensivos, ora emocionados. Ao concluir a leitura, a sensação de vazio que nos invade é inevitável, pois queremos continuar com seus personagens, acompanhando sua trajetória, o que infelizmente não é possível. Tais aspectos fizeram dessa obra uma das mais perfeitas que existem. Talvez seja por isso que Harper Lee jamais tenha publicado outra obra: seria complicado escrever outro livro à altura de “O Sol é para Todos”.

Sem dúvida indicaria essa obra para um amigo. Não só para um amigo, como também para um inimigo, um parente distante, para o amor da minha vida, uma colega de classe. “O Sol é para Todos” é uma obra de amor e respeito para com nossos semelhantes. São obras como essa que nos dão esperança para um futuro mais tolerante.

Um comentário:

  1. Bela resenha!

    Eu confesso que despertou minha curiosidade!
    Vou ler!

    Beijo flor!

    ResponderExcluir