sexta-feira, 6 de abril de 2012

Contos Gauchescos - Simões Lopes Neto



Olá pessoal, tudo bem? Desta vez demorei mais – já que este livro é uma leitura um pouco mais complicada – mas conforme prometido, trago para vocês a resenha do terceiro livro lido pelas Leituras Obrigatórias da UFRGS 2013.

Contos Gauchescos é, sem dúvida, uma obra prima da literatura gaúcha. A leitura desse livro encanta qualquer pessoa de qualquer lugar do Brasil, mas em especial aos gaúchos, que fazem parte dessa cultura tão maravilhosa narrada ao longo do livro.

A leitura é bem agradável e prazerosa, acredite! Sei que há todo esse terror em torno dos livros do vestibular, mas até agora os livros da lista estão me agradando bastante. E esse é um deles.

Confesso que a leitura, apesar de ser bem agradável, não é das mais fáceis e tranquilas. É preciso prestar muito atenção ao que o Blau narra. De preferência, escolha uma edição do livro aonde há notas no rodapé explicando o que é narrado, já que este livro é cheio de termos regionalistas desconhecidos para o pessoal gaúcho do século XXI – imagina para o pessoal de fora do Rio Grande do Sul! Portanto, é aconselhável ter esse recurso de ajuda durante a leitura.

Mesmo tendo esse empecilho de não ser uma leitura muito fácil, o livro é encantador, mesmo! As aventuras narradas por Blau Nunes além de demonstrar o orgulho e a bravura do povo gaúcho, mostra também que todo gaúcho, por mais sisudo que for, tem sentimentos, e por que não teria de ter, patrício?

Caso você demore em concluir a leitura, não se preocupe. Esse livro exige um pouco mais de paciência do que os demais, até porque também é um livro de contos. Leia um conto por vez. Faça pausas entre a leitura de um conto e outro. Não leia o livro em lugares agitados ou com muito barulho, procure dedicar-se a ele em momentos calmos, como antes de dormir, por exemplo.

Minha conclusão final para esse livro é de que ele é uma leitura complicada, mas que vale a pena, com certeza. Não deixe de ler, mesmo que faça vestibular ou não!

Nenhum comentário:

Postar um comentário