segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Eu Amei Victoria Blue - Estévão Romane


Primeiramente, peço desculpas aos meus queridos seguidores por não ter dado as caras nesses dias 31 de dezembro e 1º de janeiro, mas como eram datas especiais, resolvi dar uma folguinha para mim mesma, hehe. Mas cá estou eu novamente!

Bom, o livro resenhado da vez será “Eu amei Victoria Blue” de Estévão Romane. Esse livro foi lido através de uma cortesia da Amanda do Livro Viajante, grupo maravilhoso do skoob. Quem ainda não participa, está perdendo tempo.

Mas vamos ao que interessa.

Um dos pontos fortes do livro é a capa. A capa é linda, com uma mulher que além de muito bonita, é super atraente. Como fundo, o cenário de Nova York. Sei que é errado julgar um livro pela capa, mas um livro com uma capa bonita, chamativa e interessante desperta o interesse em qualquer um. Ponto positivo para a editora, que acertou em cheio.

Só que infelizmente o livro não é tão legal quanto a sua capa.

O livro não é de todo ruim, mas os personagens não são carismáticos. Eu não tenho problema nenhum com livro erótico – ao contrário, gosto bastante – mas esse não me agradou. Uma coisa é usar uma linguagem informal e outra é ser extremamente chulo e bagaceiro. Não curti essa linguagem horrorosa que o autor usou no livro. Eu acho que algo como a Literatura não deve ser manchado com palavrões em demasia... Um aqui e outro ali tudo bem, mas falar uns 20 por página já é exagero.

Deixando essa parte de lado, o centro das atenções durante a narrativa é a namorada do autor, que era uma completa louca e desequilibrada. Se fosse um livro de ficção, seria uma droga, mas como é história real, a coisa é diferente.

Para quem se interessa em estudar comportamentos – essa área de psicologia e tal – o livro tem um prato cheio: a personagem principal, a Fernanda (Victoria Blue). Além de ser mimada, mentirosa, histérica e chata, você fica se perguntando por que diabos aquela mulher agia de maneira tão imatura e infantil – coisa que nem o autor conseguiu descobrir. É uma pessoa muito enigmática que você não sabe ao certo quem é, tamanha quantidade de coisas que inventou, histórias mentirosas que bolou e a forma controversa como agia.

A personagem tinha sérios problemas psicológicos que a levaram a ter essa crise de identidade, a ter múltiplas personalidades, mas o grande enigma do livro é que você não sabe o que é. Ao invés de tentar se ajudar, ela só inventava mais e mais mentiras. Eu é que não gostaria de ter ficado na pele do autor. Confesso que até agora não entendi porque ele se mostrou tão submisso e compreensível com as coisas que ela aprontava para ele...

Enfim, é um bom livro para quem se interessa por personagens desse tipo ou por memórias, mas deve ser lido sem grandes pretensões. É aquele tipo de leitura que não acrescenta nada, mas torna-se interessante pela personalidade da personagem principal, de tão louca que era.

7 comentários:

  1. Concordo que a capa é uma coisa linda! Entrei na lista desse viajante em parte por causa dela, em parte por ser nacional e em parte pq a historia parecia ser bem bacana... pena q foi um desastre como vc bem decreveu :/
    Como eu falo (muito) palavrão, esse n é o tipo de coisa q me incomoda mas as atitudes dela! pqp n deu... só li o livro até o fim pq ele é bem fininho mas eu n aguentava mais!!!

    ResponderExcluir
  2. a capa é maravilhosa, e a história parece ser legal, pena que o livro não foi o que você esperava.
    bjos

    Jack
    www.mybooklit.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu queria muito ler esse livro, mas sabendo agora q ninguém explica o pq dela ser desse jeito me desanimou :( odeio histórias sem fim assim, mesmo q seja real rs...
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Caramba... sua resenha desanimou a ler o livro! rsrsrs

    Mas é bom saber... não entra nos meus favoritos! hehhee

    Obrigada e parabéns pelo blog/resenha!

    Um beijo,
    Nica

    http://nicasdrafts.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Caramba! Eu na verdade não conhecia o livro.
    E depois desta resenha passarei bem longe, mesmo! Meu Deus, quase de nada positivo, além da capa. Confesso que serei psicologa quando me tornar uma profissional, mas, vou esperar a faculdade par depois ler este livro. kkk'
    Um beijo! ;*
    Parabéns pelo blog e pela resenha!

    Juliana . Oliveira
    http://linhasdeencanto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Este livro está na minha lista de desejadas/necessitadas/desesperadas aquisições a mais ou menos um ano, se não mais. Talvez pela capa, mas com certeza pelo enredo que considerei muito bom e interessante. Creio eu que, por nunca ter lido nada além da sinopse, iria me decepcionar profundamente caso não tivesse lido esta resenha.
    Preciso confessar que gosto de personagens loucos, desequilibrados, desesperados e angustiado, gosto de tentar entende-los e até me sentir como eles, pois os considero complexos e intensos. Gosto de extremos!
    Mesmo com uma resenha não tão positiva quanto eu esperava, ainda o desejo ardentemente e profundamente. Talvez - e apenas talvez! - pelo fato de não o tê-lo e assim querê-lo tanto, por tanto tempo.

    Beijos,
    @umalimonada - http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. O problema é que esse livro é ótimo... Entretanto, feito para ser apreciado pelo universo masculino... Eu li e gostei muuuuuuito, e realmente ele é bem agressivo nos palavrões... Entretanto é a vida real... É o jeito q homem fantasia a coisa toda... Então por isso que é tão chulo... Recomendo para homens e mulheres que não são tão sensíveis... rsrsrsrs

    ResponderExcluir